Público jovem é mais inclinado a adoção de novas tecnologias. Mas como isso afeta o mercado para sua empresa?


Eu criei uma conta no Facebook, em 2008, para ver o que as pessoas poderiam saber da minha filha de 17 anos, estudante que pretendia cursar medicina. Foi aí que o dilúvio começou: no ano seguinte ao que eu entrei na rede criada por Zuckerberg, o Facebook passou de 100 milhões de usuários para 300 milhões de perfis. Essa minha filha, hoje, tem 26 anos e é então parte da geração do milênio que, surpreendentemente, está deixando a chamada geração Z para trás em termos de adoção de novas tecnologias.

A pesquisa de mercado sobre Smart Home, realizada pela Context, levantou um fato bem interessante: a verdadeira geração Facebook - pessoas entre 18-24 anos, que nasceram e cresceram interagindo através de mídias sociais desde sua primeira possibilidade de ter um perfil no Facebook - está agora na cabine de comando de novas tecnologias. Por outro lado, pessoas na faixa dos 25-34 anos vão num ritmo mais devagar.

Um sensível aumento nos números de quem pretende comprar produtos de automação residencial pode ser verificado ao compararmos os resultados da pesquisa do ano passado. A pergunta “quanto você estaria disposto a gastar?” foi dirigida para aqueles que disseram que comprariam produtos de automação residencial nos próximos 12 meses e a geração Facebook liderou este ranking no quesito comparada com a turma da faixa etária seguinte.


Facebookn=4,500 entrevistados na pesquisa Context Smart Home de Maio 2017
Mede a relação do percentual dos entrevistados que pretendem investir certa quantia de acordo com a faixa etária


Os resultados são ainda mais dramáticos quando aumentamos o valor a ser investido. Então, a faixa de 18 a 24 anos mais que triplica a intenção de compra e novamente se sobressai com relação aos mais velhos.Facebook


Esse dado diz muito sobre a importância que a tecnologia em geral tem para essa faixa etária de consumidores - é uma parcela inegociável e indispensável de seu orçamento. É como um colega meu mais novo me falou: “não subestime quanto nós estamos prontos para gastar com novas tecnologias”.

Está curioso para saber mais sobre esse assunto? Nós analisamos que faixa etária de consumidores está mais inclinada a comprar produtos de iluminação inteligente, uma das categorias de produtos mais icônicas no emergente mercado de automação residencial.

Os resultados mostraram que em 5 de 9 países pesquisados – França, Turquia, Suécia, Holanda e Reino Unido – houve forte destaque novamente na faixa dos 18 a 24 anos. No Reino Unido, os entrevistados de idades mais avançadas se sobressaíram, mas apenas nesse país. Outra tendência que pudermos observar foi a importância da geração mais velha da Alemanha que liderou nas pesquisas tanto na faixa de 55 a 64 e de mais de 65 anos.

 

O que isso significa para indústria da tecnologia?



  • Buscar os consumidores de 18 a 24 anos (ou mais jovens) deve ser a prioridade;

  • Marketing de produtos de entrada de Smart Home deve ter foco em redes sociais e outras mídias do tipo que signifique capturar a atenção desses consumidores jovens;


É hora de entender a importância da mídia social como local de compras. Em Dezembro de 2016, nós pesquisamos entre 42 varejistas e uma das descobertas foi como poucos desenvolveram meios de compras através de mídias sociais. Apenas 12.9% davam opção de compra e envio para casa; 6.5% ofereciam a compra com coleta em uma loja física.

Por ultimo, não vamos esquecer que falamos mídia social porque não se trata apenas de Facebook – o fato é que você pode encontrar esse público agora no Snapchat, Instagram e o melhor de todos (mas sem possibilidade de propaganda) WhatsApp! Então, vamos lá buscar essa turma onde eles estão de verdade e transformar isso em números.

Por Adam Simon, diretor de análise de revendas da Context World