Abradisti

Contato
  • News Context: O que está mudando no varejo? – Colaboração Estratégica do Distribuidor

    Por Abradisti em 26/10/2017 12:56:45

    Segundo um estudo global feito, em 12 países, pela Pitney Bowes Global Ecommerce , o nível de satisfação dos clientes com os serviços está muito baixo e existe a necessidade de colaboração entre as marcas, varejo e distribuição para aumentar esses níveis.

    Descubra porque a pressão dos clientes tem feito com que os distribuidores passem a ocupar novos espaços de colaboração na cadeia de TI

    Os distribuidores da cadeia de suprimentos são frequentemente chamados de “box movers”, por basicamente fazerem o papel logístico do grande volume para a rede varejista. Mas o aumento das expectativas dos clientes tem gerado pontos de estresse nesse trabalho, sobretudo na logística e lucratividade dos serviços.

    As capacidades de distribuição local no último trecho - chamado “last mile”- são cada vez mais um desafio para o setor, incluindo aí o varejo. E é isso que tem feito com que, agora, os distribuidores mudem seu panorama, surgindo como parceiros inovadores e criando oportunidades para todo ecossistema.

    Globalmente quase metade (47%) dos clientes estão frustrados com os serviços

    A Pitney Bowes Global Ecommerce recentemente publicou os resultados de um estudo global em 12 países. O levantamento mostrou que o nível de satisfação dos clientes com os serviços está muito baixo e que existe a necessidade de colaboração entre as marcas, varejo e distribuição para aumentar esses níveis:

    “Quase a metade (47%) dos compradores online revelou frustração com todo o processo de entrega, nas compras de final de ano em 2016. O pior é que o número de clientes insatisfeitos no final do ano subiu 6% com relação ao ano anterior e aumentou na comparação anual com os 12 principais mercados pesquisados”

    Será que o distribuidor pode resolver todos esses problemas durante a época de festas? Claro que não! Mas o alto número de clientes insatisfeitos em tantos países claramente indica que o revendedor ou varejista não consegue dar conta de tudo sozinhos, especialmente durante um período tão movimentado quanto o final do ano. O Pitney Bowes capturou a essência da oportunidade para novos níveis de colaboração estratégica na distribuição:

    “Compradores online têm o Mercado global na ponta dos dedos. Eles esperam que possa ter um meio de obter o que querem, quando querem e onde querem. Isso cria tanto oportunidades quanto desafios para o varejo”

    5 demandas do último trecho que requerem novos serviços e colaboração

    O aumento do comércio eletrônico e da expectativa do cliente pela entrega dos produtos está gerando novas pressões sobre a cadeia de suprimentos, tipo:

    - Maior variedade de produtos em estoque, especialmente para ecommerce
    - Visibilidade de estoque da loja e nos sites de vendas que não são parte da empresa
    - Estoque balanceado que permita entregas em dois dias ou menos
    - Logística de entrega final com checagem de cada trecho
    - Logística reversa para fácil devolução independente do local de compra

    Os Varejistas simplesmente não possuem recursos, capital, sistemas ou infraestrutura para resolver todos os aspectos de estoque e logística criados pela compra online e entrega na porta. Por sua vez, Distribuidores inovadores anteveem uma nova função estratégica, além de ser um “box mover”: eles fazem um papel crucial para fazer possível a entrega em “tempo real” para marcas, revendas e varejo.

    Novos níveis de inovação na distribuição e colaboração estratégica

    Modelos de colaboração estratégica estão surgindo pelo mundo, mas dois são destacáveis pela inovação apresentada.

    Redington – Oriente Médio
    A Redingtion é um distribuidor de tecnologia que oferece serviços de logística de ponta a ponta e  que colaborou, recentemente, com um varejista para criar uma área de smart home em suas lojas, dando suporte de produtos de merchandising e estoque necessários para o aumento das vendas de uma nova categoria.

    Ace Turtle – India
    Talvez nem devessomos chamar a Ace Turtle de distribuidor. Eles se descrevem como “a forma de viabilizar a capitalização das oportunidades do omnichannel para marcas e varejo”. O fato é que eles proporcionam soluções de ponta a ponta para entregas no ultimo trecho na Índia.

    A Ace Turtle desenvolveu uma plataforma integrada para marcas, varejo e consumidor viabilizando o envio a partir de parceiros, distribuidor ou mesmo lojas locais. De maneira bem estratégica, a empresa tem um novo modelo de parceria voltada para o cliente (além dos produtos) para um rápido desenvolvimento do ecosistema que conecta marcas e rede de vendas.

    Por Chris Petersen e Adam Simon, executivos da Context World, que estão colaborando com uma série no Blog para explorar o surgimento da colaboração estratégica e o foco no cliente.

    Compartilhe:

    deixe seu comentário

    Assine Nossa News


    Assine nossa newsletter e receba novidades diretamente em seu e-mail